UTFPR Idiomas

Justificativa

Considerando algumas motivações do ponto de vista de atendimento ao Plano de Desenvolvimento Institucional da UTFPR e, ressaltando a relevância da capacitação da comunidade acadêmica para um maior protagonismo em publicações científicas, pesquisas e convênios internacionais, listamos as seguintes justificativas que norteiam a presente proposta.

O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2018-20201 trata da “Política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades”. Nesse sentido, este projeto pretende apoiar a inserção internacional da UTFPR e ampliar a internacionalização das atividades da UTFPR, envolvendo intercâmbios de estudantes e de professores. Entre os itens citados no PDI estão “Promover a capacitação de servidores para internacionalização de atividades docentes e administrativas”, “Promover o intercâmbio de servidores com organizações internacionais”, e no Eixo 3 do PDI “Políticas acadêmicas, inserção da UTFPR no cenário nacional e internacional, entre outros.

Assim, este projeto também se propõe a ampliar a oferta de cursos de línguas estrangeiras para docentes, servidores administrativos e alunos da UTFPR, no intuito de auxiliar a médio e longo prazo na consolidação das atuais parcerias internacionais da UTFPR e de novos acordos. Igualmente, é de interesse desta proposta ampliar a oferta de cursos de línguas para atender membros da comunidade externa, por meio de oferta de cursos de qualidade com custo inferior ao do mercado.

A oferta de cursos de línguas estrangeiras poderá ser (re)estruturada e ampliada com essa proposta de projeto de extensão, provendo a qualificação dos alunos de graduação e pós-graduação. Ainda, este projeto pode atender alunos estrangeiros intercambistas na UTFPR e membros da comunidade externa, ofertando cursos de português para estrangeiros com o intuito de facilitar seu acolhimento no país.

Ressaltamos o cenário de que embora os cursos de idiomas sejam importantes no contexto das universidades, a oferta de cursos de línguas estrangeiras na UTFPR manteve-se constante ao longo dos anos, mesmo com a ampliação significativa dos cursos superiores. As razões são inúmeras, transpassando gestões e interesses diversos das administrações públicas.

Uma consequência desta situação é que a estrutura dos Centros e/ou Departamentos Acadêmicos de Línguas Estrangeiras Modernas da UTFPR tem capacidade para atender, aproximadamente, 10% apenas dos mais de 33.000 alunos da UTFPR. Isso significa que somente uma pequena parcela de alunos e servidores consegue vagas para cursar uma língua estrangeira com um custo acessível. O aluno do centro de línguas CALEM recebe uma formação em língua estrangeira de excelência. Tal formação o capacita e o torna competitivo para o mercado de trabalho e, assim, elegível para cursos e pesquisas em universidades estrangeiras. De maneira semelhante ocorre a capacitação do servidor (docente ou técnico administrativo), o qual recebe a mesma instrução.

Reiteramos que os CALEMs não têm capacidade para estender estes benefícios a grande maioria da comunidade acadêmica, pois, com a atual conjuntura político-econômica, é quase nula a possibilidade da expansão de vagas de docentes para os Centro e/ou Departamentos de Línguas, assim como a contratação de mais docentes, mesmo que de forma temporária. Não obstante, a realidade descrita brevemente nos parágrafos anteriores pode ser modificada pelo projeto UTFPR Idiomas, comprovando-se, assim, necessidade urgente de expandir o ensino de LE na UTFPR.