FAQ Especialização

Perguntas e Respostas sobre Especialização (página em construção)

 

 

Como funciona a emissão de boletos ? Desde agosto de 2019, com a implantação do Conveniar, os boleto são configurados e as informações são enviadas ao Banco do Brasil no instante em que se clica o ícone indicado no Portal de Inscrição. Em alguns segundos, o Banco do Brasil devolve o título devidamente registrado e informa a câmera interbancária (FEBRABAN) sobre emissão do título de cobrança. Para que isso funcione, faz-se necessário, após a abertura da conta corrente, assinar o contrato de comércio eletrônico. Após a assinatura é necessário aguardar a flexibilização da tarifa, ação essa que depende da Superintendência do Banco do Brasil. Com a migração para o Banco do Brasil. 

Custos: 1) Registro, cobrado na baixa do boleto; 2) Manutenção do boleto, cobrado após 30 dias; e 3) Cancelamento, cobrado após 30, 60 ou 90 dias (a combinar) do vencimento do boleto. Com o custo do cancelamento é inferior ao de manutenção do boleto, acordamos que os boletos devem ser cancelados após 29 dias do vencimento.

Segunda via do boleto: desde que o boleto tenha sido baixado antes da data de vencimento, a segunda via do boleto pode ser obtida no Portal do aluno ou no site do Banco do Brasil. A segunda via estará disponível em até 29 dias do vencimento. Após 29 dias o banco cancela o título e debita da conta corrente o custo de cancelamento. 

Juros de mora (1%) e Multas (2%): são cobrados na emissão de novos boletos após os 29 dias do vencimento. Toma-se como referência a primeira data de vencimento. Além da multa e juros, há cobrança de uma taxa adicional de R$20,00 pelo serviço de remissão do boleto. O vencimento do novo boleto é 10 dias, contados da data de emissão.

   

Porque deixamos de gerar boletos na CEF ? Na CEF, até final de 2018 (período de transição entre boletos sem registro para registrado - FEBRABAN), não estava disponível o serviço de registro de boletos on-line, os boletos eram gerados por remessa bancária, ou seja, todos os dias arquivos de solicitação de boletos eram enviados à CEF, via VAN Nexxera, para serem devolvidos, com a confirmação de registro, no dia seguinte. Somente após a confirmação do retorno era possível disponibilizar o título. Esse procedimento era realizado diariamente até as 15h30. Caso tivéssemos algum problema ou após esse horário os boletos só poderiam ser disponibilizados após 48h. Essa transição entre boletos sem registro para registrado foi bastante complicada. Além disso, com a implantação do Conveniar, integramos a comunicação com o BB, reduzindo ao mínimo os serviços internos na geração e controle de baixa de pagamento tarifas de boletos.

Outro ponto, a CEF centraliza até hoje as tarifas de TEDs em uma única conta, chamada de conta principal. Embora solicitado essa ação nunca foi realizada em virtude do número de contas. Com a necessidade de organizar as despesas, separando despesas de projetos das despesas próprias da fundação, esse tipo de situação não podia continuar.

   

Como funciona os Planos de Pagamentos das Especializações ? O Portal do Aluno possui duas formas de pagamentos: inscrição e mensalidade.

Inscrição: A inscrição consiste na emissão de um boleto durante o processo de inscrição, o qual é disponibilizado no ato da inscrição com vencimento para 5 dias da data de emissão.

Mensalidades: Após a seleção dos alunos gera-se um plano de pagamento com N boletos, onde N é o número de parcelas. A data de vencimento é por padrão dia 10, sendo o primeiro boleto a taxa matrícula. Portanto, a taxa de matrícula deve ser, obrigatoriamente, igual a das mensalidades. Sempre está disponível os boletos dos próximos 3 meses no Portal do Aluno.

   
É possível enviar lembretes mensais por email informando o vencimento do boleto ? Estamos buscando uma forma de sistematizar o envio mensal de lembrete de vencimento de boleto. Fizemos essa sugestão como uma melhoria para o sistema Conveniar, No futuro esse módulo poderá vir a estar disponível.    
Quem elabora a planilha financeira ? A planilha financeira é elaborada pela PROPLAD e DIRPLADs, a fundação apenas publica no seu portal.    
O que é publicado no Portal de Transparência? 1) Contrato; 2) Planilha Financeira; 3) Extrato Zerado; 4) Extratos Mensais; 5) Rendimentos de Aplicação Financeira; 6) Tarifas Bancárias; 7) Pagamentos para PJ; 8) Pagamentos para PF; 9) Pagamentos para Servidores Públicos (estes devem informar o SIAPE); 10) Processos de Compra; 11) Saldo Arrecadado; 12) Equipe; 13) Plano de Trabalho; 14) Diárias e 15) Prestação de Contas.    
Quem fiscaliza o Portal de Transparência ? AUDIN/UTFPR, CGU, AGU, TCU, MP e qualquer pessoa que tenha interesse em conhecer a movimentação financeira. Já recebemos algumas notificações do TCU para que fizéssemos adequações no portal antigo. A correta organização do Portal de Transparência é uma segurança para o Coordenador, para o Fiscal do Contrato, para a UTFPR e para a própria FUNTEF-PR. Assim, é importante que todos avaliem o portal e informem aos Colaboradores os documentos que estejam pendentes ou informações equivocadas.    
Como eu localizo meu projeto no Portal de Transparência ? Pesquisando por qualquer parte do nome do curso. Temos procurado padronizar o nome dos projetos para auxiliar os interessados na localização das informações. Clique aqui para verificar como realizar as pesquisas.    
Como é feita a prestação de contas ? Gera-se um relatório com todos os pagamentos realizados, recolhe-se o saldo e os rendimentos, encerra-se a conta e anexa-se no Portal de Transparência.    
     

Como é feita a cobrança de inadimplentes ? Ao encerrar o período de vigência do contrato: 1) encerra-se a conta corrente vinculada ao curso; 2) inscreve-se os devedores no SERASA, permanecendo até que as dívidas seja negociadas e os pagamentos retomados; 3) intermedia-se a negociação entre devedor e a DIRPLAD; 4) gera-se boletos para pagamento da divida vinculado à conta de inadimplentes; 5) recolhe-se a valor da divida na conta única da UTFPR; e 6) anexa-se a GRU e o comprovante no portal de transparência do curso que ficou com a dívida pendente.

:  

 Qual o prazo necessário para a FUNTEF-PR disponibilizar o processo de inscrição? Em geral, cerca de 15 dias, desde que tudo esteja em ordem.

A abertura de um processo de inscrição envolve várias etapas, a saber: 

1) Assinatura do contrato (10 dias): Em geral o DEMAP solicita via SEI (FUNTEF-SUP), a apresentação das certidões negativas de débitos (federal, estadual, liberatório TCE e trabalhista) e as certidões cíveis (3 ou 4 certidões físicas). As CNDs estão disponíveis on-line. As Cíveis consomem tempo e em geral tem validade e 30 dias. Esse ping-pong de processo consome cerca de 10 dias, pois o processo entra numa fila de atendimento na FUNTEF e retorna para a fila de atendimento do DEMAP. 

2) Conta bancária (10 dias): A agência 3793-1 do Banco do Brasil tem sido bastante ágil. Em geral,  o Contrato e o Termos de Adesão das contas solicitadas pela manhã estão disponíveis no final da tarde. O Contratos e os Termos de cada conta são assinados e enviados para a Agência e no dia seguinte a tarde estão habilitadas para cadastro das senhas de acesso.

2.1) Adesão do Comércio Eletrônico (1 dia): Serviço realizado on-line via Gerenciador Financeiro.

2.2) Flexibilização das tarifas (2 dias): Após a habilitação das contas inicia-se o processo de flexibilização das tarifas. A flexibilização depende da Superintendência do Banco.

2.3)  Cadastro Cedente e homologação de boletos (2 dia): Cada conta é cadastrada no Conveniar e vinculada ao seu projeto. Cinco boletos testes são gerados e enviados por e-mail. Após a homologação o Banco muda da base de teste para a base de produção.

2.4) Redução do prazo de disponibilização de contas: Acordamos que as contas seriam solicitadas em lotes de seis unidades ....

3) Cadastro do Projeto e do Evento no Conveniar (1 dia): 

   
O que pode ser previsto na planilha financeira ? A planilha financeira é aprovada pela DIRPLAD. A FUNTEF-PR é contratada para realizar a gestão financeira, executando aquilo que está previsto e em acordo com a Lei Federal 8958 e seus Decretos 7423, 8421 entre outros. A planilha de conter itens que estão de acordo com o objeto do contrato. Tudo processo de compras tem  parecer da Assessoria Jurídica externa contratada pela FUNTEF-PR, a qual faz análise do enquadramento legal. Assim, quanto mais completo o processo, mas rápido é a execução. Lembrar que a FUNTEF-PR trabalha com recurso público.    
Como é realizado os processos de compras na especialização ?    
Porque a fundação precisa ser contratada para fazer a gestão dos cursos de especialização ?    

Quem envia a relação de alunos para o Sistema Acadêmico da UTFPR? Cada câmpus envia os seus dados, exceto em Curitiba esse serviço estava sendo realizado pela Colaboradas. Contudo, somente uma Diretoria ou a própria DERAC pode inserir informações no sistema acadêmico. A FUNTEF-PR auxiliou com a disponibilização de um app que converte os dados exportados do Conveniar para que possa ser importado na base de dados do Sistema Acadêmico.